É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







24 de mai de 2010

AOS SEM NAMORADO


Já começaram as propagandas na TV anunciando que vem aí o dia dos namorados. Aos que assistem meio agoniados - afinal nós, os "sem namorado", parecemos ser a maioria - eu digo que enquanto há vida, há esperança. Sobrevivamos à data, portanto.
Namorar é ser um só, a cada beijo e a cada abraço. Quem está "amando" não consegue disfarçar, parece carregar uma plaquinha assim escrito: ESTOU APAIXONADO.
Os enamorados têm o olhar mais brilhante e o sorriso radiante que os denuncia. São capazes de escrever frases belas, ouvir a mesma música diversas vezes, perdem o sono entre deliciosas lembranças e planos, muitos planos fazem os enamorados!
Só conseguem ter sossego quando escutam a voz daquele alguém, quando lêem um e-mail ou mensagem no celular, quando descansam da aflitiva ausência nos braços ternos do adorado par.
Tudo fica melhor, a vida passa mais leve, movidos por sensações químicas, físicas, matemáticas, históricas, geográficas e, claro, há línguas também. Ah o amor... Que inspira poetas, músicos, o mesmo amor que nos agraciou com obras de pintores, escultores.
É para os namorados que existem as nuvens, onde eles pisam em pensamentos, tentando afastar a distância e aplacar a saudade. E as horas – estas parecem avessas à sede infinita dos apaixonados - voam indiferentes quando eles estão agarradinhos, entre carinhos muitos. É pra eles que os passarinhos cantam, o sol nasce e as estrelas são cadentes. Um bem querer que aspira ao final feliz.
Que nesta data, a mais romântica do nosso calendário, a luz seja de velas, a música toque baixinho, o ponteiro das horas caminhe devagarzinho e o melhor presente seja o coração, com um bonito laço de afeto. E, para nós, que estamos ímpares, quem sabe ano que vem a situação mude? Oh Cupido, tenha dó de nós!

3 comentários:

Isis disse...

Lindo texto....como sempre !!!
Mas acho que para os enamorados todo dia é dia "deles"....
Beijo

Anônimo disse...

Lindinha, voce esta cada vez melhor, parabens. Só acho que quase não ia dartempo pra vc escrever este texto. (pela data da publicação).

Beijos

Anjo

Cláudia disse...

Querida Isis, amado Anjo, obrigada pelos comentários. Sim, todos os dias é dos "enamorados". O texto já estava pronto, é da fase pré-Anjo, sei que daqui em diante teremos MUITO o que celebrar, todos os dias.

Beijos da autora

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!