É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







14 de ago de 2010

PORQUE HOJE É SÁBADO


Amanheceu um dia nublado e muito frio aqui na cidade de São Paulo. Mal abri meus olhos, ainda tonta de sono, murmurei: “oba, hoje é sábado!”. Ao meu lado, o meu par ainda adormecido. Cama quentinha, um convite pra continuarmos abraçados de conchinha.
Isso me fez lembrar minha mãe. Ano passado ela resolveu descobrir o que era, afinal de contas, essa história de “dormir de conchinha”. Com os óculos de grau na pontinha do nariz, endireitou-se na poltrona, interrompeu a leitura de uma revista e me perguntou: “dormir de conchinha é dormir profundamente?”. Rimos muito quando eu expliquei o significado. Mami ficou em silêncio uns instantes, acredito eu que lembrando o quanto era bom dormir de conchinha com meu pai.
O frio nos convida ao recolhimento, ao aconchego de nossos lares. Um filme na TV, um bom vinho. Existe algo mais romântico que namorar diante da lareira?
Aqui, enrolada em um xale de lã, termino o texto com os meus dedos congelados. E dá-lhe conchinha pra aquecer este dia, que promete temperatura baixa lá na rua e o calor da paixão aquecendo nossos corações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!