É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







17 de set de 2010

TEMPO DE AMAR


Acordei muito cedo e fui até o quintal. São Paulo amanheceu fria. Derramei o olhar sobre a jardineira onde plantei sementes de alface. Incrédula, achei que não vingariam as sementes. Hoje fiquei admirada. Os pézinhos de alface estão quase no ponto de se transformarem em deliciosa salada. Cresceram depressa.
Meus cuidados se limitam a espantar os sabiás - que se deliciam sem a menor cerimônia - e às regas constantes. Valentes, as alfacinhas não se intimidaram com a secura do ar, o sol inclemente, meus lapsos de memória e ausência ocasional de água.
Meu pensamento viajou até o amor. Dia após dia, dedicação, intempéries, crescimento, tempo de semeadura e, depois, colheita. Saborear os bons frutos de um relacionamento, algo delicioso e gratificante.
Nesse tempo de amar, no friozinho da manhã paulistana, de regador em punho e chinelinho de dedo nos pés, ergui meus olhos pro céu e agradeci a alguém, em algum lugar, aquele ser que chamamos de “Deus”. Obrigada, Senhor. Obrigada pelo alimento do meu corpo e pelo alimento da minha alma. Pelas boas sementes. Obrigada por ser amada e amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!