É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







11 de out de 2010

O MEU AMOR


Todas as noites, assim que me deitava, eu fazia minha prece de agradecimento pelo dia. Em seguida, mesmo sem ser adepta da meditação, tentava sintonizar minha energia com a de alguém: o homem que seria meu par definitivo. Não sei quantos anos fiz isso, mas tornou-se uma espécie de ritual necessário, uma demonstração de fé e esperança. Quando me sentia sozinha, era nele que pensava.
Nem sei dizer quantas vezes meu coração apertou: com quem ele estaria, onde e quando nos encontraríamos? Cheguei a vê-lo, não sei dizer se em sonhos ou se houve uma espécie de premonição. Moreno, cabelos rareando, fortinho, mais ou menos 1,80 de altura e doce olhar castanho. A minha alma se consolou inúmeras vezes, ao receber alento que chegava em forma de música, de uma borboleta que pousava nas bromélias do meu jardim, sempre algo sutil mas que pra mim era a confirmação de que ele existia e um dia entraria na minha história.
Há um ano tornei-me inquieta. Havia sinais de alerta: ele! Eu sabia que o reconheceria em uma fração de segundo. Estive atenta em todos os momentos. No trabalho, entre amigos, na internet, no trânsito, até mesmo no supermercado. Demorou quase cinquenta anos de vida, mas quando o grande dia chegou, tudo aquilo o que sonhei se realizou. As flores que recebi no primeiro encontro, quantas vezes eu o visualizei nos meus sonhos me trazendo aquelas flores? E lá estava ele, do outro lado da minha rua, me esperando com um sorriso vitorioso e trazendo um buquê de flores do campo pra mim.
Fé? Pensamento positivo? Creio que foi um misto desses dois poderosos ingredientes.
Hoje somos dois. Várias vezes alguém nos perguntou se somos casados. Não somos, estamos namorando. Porém, existe tamanha afinidade de alma, tanta ternura e sede de felicidade, que parecemos nos conhecer há séculos. Quem sabe tenha sido um reencontro e não um simples encontro de um casal? Quem sou pra compreender esse mistério que é a vida?
Este texto é pra você que está sozinho(a) e acredita em uma força maior que te abençoa e protege. Alguns chamam de Deus, também chamo assim. Não importa o seu passado, nem mesmo o longo período de sua solidão. Seu par existe e vai chegar, basta acreditar.
Este texto, especialmente, é pra ele, o meu par. Minha vida mudou, minha fé se reforçou e tudo o que peço a essa força iluminada que me conduz é que eu me torne mais e mais digna do Amor que trouxe docilidade e sentido maior pra minha vida. Amo você, meu querido Mr. Divo Latívio. Não estamos sozinhos, não mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!