É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







25 de fev de 2011

DIVA E O ESPELHO


Shopping center, dizem as faladeiras línguas, é praia de paulista.
Diva Latívia, paulistana que sou, costumo dar minhas voltinhas entre corredores e vitrines de um shopping center tradicional da capital paulista.
Divo e eu combinamos comprar o presente de aniversário de um sobrinho, marcamos um lugarzinho perto da praça de alimentação no final do dia. Cheguei cedo e aproveitei o período de espera para visitar algumas lojas.
Verão, cerveja, cerveja e cerveja. Cinturinha de barril. Quem disse que o manequim habitual cabe confortavelmente em minhas dimensões? Não! O sujeito que inventou aquele espelho de provador de roupas não gostava de mulher. A denúncia foi quase policial, um flagrante delito cometido pelo tamanho extra adquirido na altura dos quadris. Bunduda! Quem diria? O vestidinho estampado, que criteriosamente escolhi, coube em minha lateralidade de modo tão justo que imaginei ter vestido uma capa de sombrinha. Quase histérica, provei o outro vestido, mais rodado. Lembrei as baianas das escolas de samba. Provei outro vestido e outro.
Eis que surgiu à porta do provador a vendedora. Naquele instante, com o esforço de uma malabarista que meteu-se em um minúsculo caixote, tentava desvencilhar-me de um vestido tubo, justo, que entalou e, praticamente, estrangulou-me.
Sorriso complacente, de quem assiste à mesma manobra trocentas vezes ao dia, ofereceu outra peça de roupa, um vestido leve, de cor neutra, delicado. Uma linha romântica, que nem sempre combina com minha personalidade. Não tinha mais nada a perder – senão quatro quilos extras-, aceitei a oferta. E eis que o espelho sorriu feliz pra mim. De tão feliz com o resultado de minha imagem ali refletida, afastei-me e dei uma voltinha. Sem modéstia exclamei: - Diva, você está linda!
Um número maior que o habitual, eis a questão. Linda e farta. Ainda bem que me amo! Durante a semana tentei uma dieta leve, à base de carnes grelhadas, frutas e legumes. A pressão caiu, o calor parece ter colaborado com esse resultado. Tudo melhorou quando Divo preparou um risoto de brócolis e queijo, acompanhado de generosos filés de peixe ao molho de cebola e tomate. Sã e salva! Nada melhor que um bom prato!
E o regime? Não sei. O vestidinho ficou tão lindo que, penso eu, adotarei o manequim 44.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!