É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







8 de fev de 2011

MANINHO


Você acompanha minhas histórias e estórias. Talvez, acompanhe minha história desde a infância. Você pode me ver diariamente, pessoalmente. Talvez, seja anônimo, seja meu leitor.
Já pedi preces, já escrevi desabafos. Os textos estão chegando aos borbotões, é minha forma de extravazar, de rir de mim ou de chorar.
Meu irmão, Flávio, está novamente no hospital. A doença teima em maltratá-lo, mas há tratamento, há medicação pra dor, há recursos médicos diversos. A dor... Essa dor dói muito em mim! Não compreendo, por que não posso, mais esta vez, compartilhar o que ele sente, ainda que seja fisicamente? Queria tanto dividir com ele o medo, a dúvida, ir em seu lugar pra mesa de cirurgia. Livrá-lo disso, a qualquer custo! Substituí-lo no pior momento.
Mais que quatro irmãos, somos o guardião um do outro. Desde muito pequenos precisou ser assim, nós aprendemos a nos proteger. A vida de um está ligada à vida do outro, isso vai muito além da fraternidade. Se um sofre, o outro sofre, a dor física chega a doer em mim também! Dói!
Enquanto isso, os textos não param de brotar, feito um rio que desagua no mar, não posso contê-los! Compensação, desabafo.
Hoje não estou nada bem. O fio da meada escapou entre meus dedos, perdeu-se no teclado do computador. Estou na mesa de cirurgia, isso pra me livrar da dor. Ao lado do Flávio, preciso da cura pra viver e ser feliz novamente.
Maninho, querido, minha vida em seu corpinho. Deus, amado, cure meu irmão!


2 comentários:

Kellynha disse...

Diva, que seu irmão esteja nas mãos do Senhor!
Deus cuida quando nós mesmo quando queremos muito, não podemos fazer.

Cláudia disse...

Obrigada, Kellynha.

Beijo

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!