É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







30 de mar de 2011

UM MINHOCÁRIO DE IDEIAS


Recebi um e-mail com uma piadinha que me fez parar o trabalho, ir tomar um café e afastar toda a criação de minhocas que circulam em minha cabeça. Muitas, muitas minhoquinhas.
A piadinha terminava da seguinte forma: quer terminar o seu namoro hoje? Peça ao seu namorado que mostre agora, já, entregue em sua mão o seu... celular. Se ele titubear, der qualquer desculpa, disser que está sem bateria, perguntar por que, então saiba que você está sendo traída por SMS, e-mail, Facebook, Orkut, MSN, Netlog, blog, PP, Match e sei lá mais quantas coisas por aí. Ainda arremataram: agora vai lá e pede!
As minhoquinhas até saltitaram. Vai lá, Diva! Vambora! Pede, pede, pede!
A princípio, meus pensamentos foram quase angelicais: Divo tem um tal de smartphone. O assobio de passarinhos é irritante, significa que ele ligou a parafernália. Daí pra frente, não sei de nada. Nunca tentei mexer no tal do smarphone do Divo. Pra quê? Se ele estivesse me traindo, seria por desamor. Se houvesse desamor, ele deixaria de ser Divo Latívio. Volta e meia um sinal sonoro avisa que chegou e-mail. Há outro sinal sonoro que avisa que chegou mensagem. Mais outro, alguém tentou ligar em vão.
Mulher desconfiada, proprietária de um minhocário fértil. E ainda enviaram essa metralhadora por e-mail. Quem disse que sei mexer no smarphone do Divo?! E o que tem a ver o Facebook com o celular? Achei que nada, mas já descobri que por e-mail chegam avisos de mensagens, comentários, fotos e tudo o mais. Terá ele acesso a esses recursos? Ah, por isso toda hora mexe no tal do smartphone! Começo a desejar um smartphone também, será a minha vingança. Ficarei pendurada horas por dia. Ele com os passarinhos, eu com um funk da pesada tocando a última parada. Vai cachorra, atende, au, au, au! Tchutchuca, atende o seu tigrão, grrrrraaaauuuu! Acho, seria uma bela estilingada naqueles passarinhos todos.
Já estava totalmente insana, caminhando no jardim em frente ao prédio onde trabalho, quando escutei a voz de uma colega me chamando: - Diva, o que aconteceu? Você está bem? O olhar da moça era de espanto. Posso imaginar o estado em que eu me encontrava. Descabelada, olhar esbugalhado, pálida, imaginando Divo teclando naquele tecladinho minúsculo frases picantes com aqueles dedinhos gorduchinhos que ocupam 3 teclas do smarphone, no mínimo. Ridículo isso tudo.
Respirei fundo, quase aliviada. E vim aqui compartilhar minha paranoia com você, cara leitora, querido leitor. Desejo morar no mato, sem sinal de celular, sem internet, sem televisão, acho que tudo isso vai evitar 50% das confusões que Divo e eu aprontamos. Divo, você está intimado a mudar-se pra Serra do Tereré comigo. Urgente. Você, eu e minhas minhoquinhas, todos felizes para sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!