É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







20 de ago de 2011

20.000 ACESSOS!


Quando observei os vinte mil acessos, pensei no que escrever. Este texto escrevi pra você, Abílio Manoel. Uma história, ou estória, sobre um encontro cibernético, que fala do Brejo Perfeito. No blog Janela das Loucas, www.janeladasloucas.blogspot.com, o tema sempre foi esse. E você, Abílio, quando partiu pras estrelas, há mais de um ano, fez pra mim o layout deste meu blog, o Diva Latívia. Um presente lindo, de um amigo que sempre amarei. Hoje, o Diva Latívia alcançou 20.000 acessos. São leitores de todo o Brasil e de vários países. Sucesso. Quem diria, Abilinho? A gente só queria brincar, mas crescemos!
Abílio lá nas estrelas e eu, aqui na Terra, fizemos deste espaço um ponto de encontro de quem gosta de ler, escrever, contar histórias. Eis aqui um texto clássico, ao estilo do que fazíamos no blog Janela das Loucas. Foi assim que comecei a escrever, sob a edição de Abílio Manoel. Vinte mil abraços aos meus leitores, muito obrigada! Eis o texto.

Há dois meses ela estava cadastrada naquele site de namoro, o Brejo Perfeito. Toda noite, quando chegava do trabalho, mal entrava em casa e já entrava na internet para checar as novas mensagens, olhava quem estava online. Dois meses, aquilo parecia uma eternidade.
Não aguentava mais ler perfis sem noção. Alguns perfis pareciam ridículos, um dos candidatos buscava uma mulher que jamais se depilasse. Detalhe: uma mulher que não depilasse as pernas, axilas, adjacências e muito menos tirasse o buço ou a sobrancelha. Enfim, a tampa daquela panela deveria ser uma mulher das cavernas, provavelmente.
As horas passavam sem que percebesse o longo período de sua navegação. Já tinha visto tantas fotos, lido tantas frases de chamada! Não aguentava mais o lugar comum: “homem de coração ardente”. Isso a fazia imaginar alguém sedentário, prestes a enfartar. Sapos, verdadeiros sapos obesos, mentirosos, mas ela precisava tanto encontrar alguém especial, realizar o seu sonho de ter um par perfeito! Eis que, finalmente, engraçou-se com Homem2011, um sujeito que escrevia relativamente bem, ao menos colocava as vírgulas longe dos travessões em seus e-mails. Na foto pareceu alto, simpático. Recusou-se a ligar a webcam, alegou timidez. O papo pegou fogo no MSN no dia em que declarou estar virtualmente apaixonado por sua formosura. Encantada, aceitou marcar o primeiro café no shopping.
Quanta emoção! Aquele momento poderia ser o instante mágico que havia aspirado, a sua grande chance de desatolar da lagoa do Brejo. Dividiu as emoções com sua amiga, Cidinha, outra usuária do mesmo site, alguém veterana na busca virtual do grande amor. Combinaram de, juntas, irem ao shopping. Cidinha ficaria à distância, furtivamente observaria a aproximação de Homem2011, se algo saísse errado ela gritaria, chamaria os seguranças. Com uma escolta dessas, nada poderia dar errado.
No grande dia foi ao cabeleireiro, caprichou na pranchinha, na escolha da roupa, no perfume. Trêmula, quase sendo puxada pela mão de Cidinha entre os corredores e lojas, sentou-se em uma mesinha no lugar marcado. O coração parecia querer fugir pela boca. Cidinha, conforme o combinado, se afastou, sentou-se a uns cinco metros de distância. Dois cafés, uma água e nada dele chegar. Vinte minutos depois, alguém que deveria pesar 150kg, com não mais que 1,60 de altura aproximou-se. Sim, era ele. Fechou os olhos, respirou fundo. Preferiu nada dizer. Fez um esforço imenso, tentando ser gentil. Homem2011 havia mandado uma foto antiga, do tempo em que praticava natação, isso há mais de dez anos. Os minutos seguintes pareceram um tormento, ela queria sumir, fugir, aquele não poderia ser quem ela tanto procurava. Quando se despediram, lembrou-se de Cidinha, que a tudo observara, de longe ela sorria e acenava. Bem, foi naquele dia que Cidinha e Homem2011 se conheceram. De segurança da amiga a namorada de Homem2011 foi um passo. Casaram-se na semana passada.
Nossa amiga continua cadastrada no Brejo Perfeito, já encontrou outros candidatos, tomou muitos cafés, sofreu alguns desapontamentos e fez novas amizades. O príncipe esperado ainda não apareceu, mas ela não perdeu a esperança. E quem foi que disse que aquele tal de Brejo Perfeito não ajuda a encontrar um par? Homem2011 e Cidinha podem provar que sim, ainda que, vez ou outra, nem tudo aconteça do jeito esperado.

2 comentários:

Rita Fonseca Rosas disse...

Cláu...parabéns!!!!
Fico muito feliz com seu sucesso e desejo sempre mais!!!!
Um bj grande...
Rita

Cláudia disse...

Rita,
Querida, o meu sucesso devo a você e a todos os que acompanham o meu blog. Obrigada pelo carinho, obrigada pelo comentário.
Beijo,
Cláu

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!