É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







30 de set de 2011

CONFIANÇA, PEDACINHOS DE CRISTAL


Às vezes alguém se surpreende e revela seu espanto, comenta a quantidade de textos que escrevo sem compreender que tempo é mesmo questão de escolha e preferência. Assim ocorre comigo, que acordo muito cedo, ainda sonolenta preparo o café, enquanto a água esquenta ligo o computador. Ah, ela já acorda na internet? Não exatamente. Acordo escrevendo, cheia de ideias, com o desejo enorme de transformar o sonho que tive, a minha primeira impressão ao despertar, em um texto. Diariamente escrevo, nem sempre publico. Há alguns meses a velocidade da internet não está boa. A página do meu blog custa a carregar. Sem muita paciência e sem o tal do tempo, meu socorro é o Word, onde junto as letrinhas, uma a uma, ponto a ponto.
Nesta noite tive um sonho. Dormi profundamente, porém acordei cansada. Sonhei que estava em uma loja de cristais, cercada de taças finas, peças bonitas. Esbarrei em uma prateleira e tudo veio abaixo. Pude, então, observar um jogo de taças que possuo. Tudo quebrado em pedacinhos miúdos. Divo estendeu sua mão, pisávamos em caquinhos finos, meus pés machucados. Acordei exausta. Lembrei que confiança pode ser a explicação para o sonho que tive. Confiança se compara ao cristal, uma vez quebrada não tem mais conserto. Confiança em quem? Por quê? Não sei. Não entendo nada de sonhos, apesar de sonhá-los.
Xícara de café forte em minhas mãos. Tentei ligar a internet. Nada! Meu blog não carregava. O texto, eu o comecei a escrever ainda sentindo os pés cortados, impressão forte do sonho ou pesadelo desta última noite. Divo acordou, resmungou algo, acho que disse bom dia. Bom dia. Um dia feito mosaico, pedacinhos partidos que se reuniram. Vidas que se quebraram e se uniram uma à outra, para viver, sobreviver. Assim é o amor, ele se refaz, se fortalece, superação e desejo de felicidade. Pisamos em caquinhos de nossas vidas, demos as mãos um ao outro e saímos da loja de cristais, tudo partido, o coração partido. Nos ajudamos, nos salvamos. Voltar a confiar, essencial para o sucesso do atual relacionamento. E eu, que esqueci de beber o café, deixei a xícara sobre a mesinha lateral da sala. Café frio. Ri sozinha, quando escrevo esqueço tudo, o meu mundo é paralelo, mundo de letras, frases, narrativas. O mundo de Diva Latívia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!