É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







16 de out de 2011

AMANHECER, ENTARDECER, MORRER, VIVER


Amanheci. Não lembro exatamente o ocorrido, não de modo detalhado. Sonhei com minha mãe. Jovem, cabelos soltos, porém aflita. Amanheci exausta e angustiada, deitada no sofá da sala. Meu refúgio, ali adormeci fazendo uma prece entrecortada pelas lembranças do que sonhei. Durma bem, Mami, descanse! Mortos deveriam descansar em paz! Mortos? Que tolice, você não morreu, está viva em minhas lembranças, em meus genes, em toda esperança.
Manhã chuvosa, puxei a cortina da janela da sala. Perdi a noção do tempo observando as folhas das árvores balançando ao vento. O corpo dolorido, a garganta seca. Saudade de tempos remotos. Entardeci. O sonho marcou as minhas horas. Onde estará você agora? A chuva ainda teima lá fora. Sua ausência se derrama em mim.

2 comentários:

Lumont disse...

Simplesmente... lindo.
LM

Cláudia disse...

Luís,

Obrigada pelo comentário, pra mim um incentivo muito importante!
Um beijo

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!