É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







29 de jan de 2012

UM ANO A MAIS (51)


Foi a primeira vez que deixei o blog ligado no piloto automático. Explico: tirei uma semana de férias, junto com Divo embarquei em um cruzeiro rumo a Montevideo e Buenos Aires. Ainda escreverei algo sobre essa aventura, com momentos muitos, férteis ideias para novos textos. O frio cortante da região do Uruguai devolveu-me a já esquecida gripe. Febril, o corpo dolorido, levei os dois últimos dias de viagem meio na marra. Não havia o que fazer, o jeito era aproveitar o passeio, então aproveitei. Quem disse que caipirinha acaba com a gripe, errou!
Em casa, penso agora no dia de amanhã, meu aniversário. Pois é, Diva Latívia completará... Não deveria revelar mais a minha idade! Quem quisesse saber, teria que pesquisar no arquivo do blog o texto comemorativo do ano passado. Talvez, eu devesse estacionar minha idade em 41 anos. Não importaria se fossem 41 anos de vida, ou 41 anos de cara-de-pau, qualidade que a mim não falta, jamais.
Aniversário sempre teve um clima esquisito, ao menos pra mim. Feito uma marca invisível que foi alcançada, um passo a mais, talvez um passo a menos. Talvez, por isso, nunca gostei muito de fazer aniversário, o copo fica meio cheio, ou meio vazio. Mas, espero celebrar esta data com o delicioso vinho uruguaio, proveniente da bela vinícola que visitei. Se caipirinha não acaba com a gripe, quem sabe o vinho cumpra esse papel com eficiência, não é mesmo?
Creio, leitor, estou delirando. Coisas de quem atravessou a fronteira do Rio Grande do Sul usando apenas um biquininho. O frio soprava impiedosamente, apesar do sol brilhante. Coisas de quem quis abraçar o mar quando nele viu pousar um arco-íris. Coisas de Diva Latívia, em seu um ano pra lá do cinquentenário.
Da vida me resta aquilo o que traz alegria, aquilo o que pra mim é puro prazer. O sol, o céu, o mar, a flor, o sorriso, a lágrima, o abraço, o afeto, os versos, este texto. E pra quê mais? Que tudo o mais que me resta seja intenso e me faça me sentir viva, mais e mais. Este blog pra mim é isso, aqui eu me sinto feliz! Aqui a minha experiência é de pura celebração da vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!