É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







24 de fev de 2012

;-)

No começo eu resisti ao Facebook. Achava invasivo, uma casa com paredes de vidro. Avessa à falta de privacidade, preferi conservar meus amigos na listinha do MSN. Porém, quando percebi que só faltava eu naquela festa, criei um perfil e adicionei amigos próximos e parentes distantes.  Não entendo a opção “curtir”. Acordo de mau humor, deixo para todos  minhas frases, com  pistas dessa amargura matinal destilada em letrinhas, e sou curtida em massa.  Em suma, estar na contramão do dia ensolarado é a maior curtição!
 Inventaram uma tal de linha do tempo. Já que minhas fotos não correspondem a nenhuma ordem cronológica, creio que ganhei três anos de idade, porque nasci em 1964, casei em 1990 e de lá pra cá, o tempo voou tanto que pularam a década de 90 e aterrissei em 2012. As fotos em álbuns que não conserto, tão desorganizados quanto minha gaveta de calcinhas. Por falar nisso, e voltando ao tema privacidade, minhas fotos ilustram momentos bons, mas qualquer um pode copiar e colar as fotos da gente. Eis um bom motivo para fechar essas fotos para visitação somente daqueles VIPs, seres seletos que pertencem à nossa listinha de amigos.
Já briguei no bate-papo, com um amigo que parecia ter bebido um pouquinho além da conta e teimava em escrever: ”falaê” gatinha. No terceiro “ falaê” eu o “deleteiaê”.  Sem a menor paciência pra nada, não consigo ser sociável apenas por conveniência.  Se isso tudo fosse um concurso de miss, o meu título jamais seria o de “miss simpatia”.
Tanto impliquei com o Facebook que eu o batizei de “Facecoisa”. Aquela coisa da qual participo, onde tenho notícias de pessoas queridas, reencontro amigos perdidos no espaço. Uma vida tão diferente da que idealizei! Sinto falta das conversas ao vivo, sentada na sala de casa. Sinto falta de quando “curtir” significava achar um “grande barato”.  
Rastros de mim na internet. Não posso reclamar, afinal os traços mais evidentes estão neste blog. Tudo a um clic, simples assim! Agora irei ao Facecoisa, verificar se novas mensagens chegaram. Mensagens que terminam com um “bj”, com “abs”, ou com um sinalzinho meio assim: ;-)
É a vida!

3 comentários:

Isis Liberato disse...

Adorei!!!!!
Você descreve exatamente a verdade.....sentimos falta das conversas ao vivo, mas o " Facecoisa", é muito bom para reaproximar pessoas que perdemos ao longo dos anos....
E viva a Internet.....afinal eu, através dela, e por intermédio do Abilio...te conheci e nos tornamos maninhas de coração....
Adoro você e tudo que escreve!!!
Beijão...

Cláudia disse...

Isis,

Amigos são a família que a gente escolhe. Entre meus amigos, que são a minha família, a maninha é você. E só de imaginar que tudo isso começou com um clic, dá nó na cabeça...rs

Beijo, amo você, maninha!

Anônimo disse...

Você e seu blog me deixam encantada! Parabéns e continue escrevendo.

Abraços,

Milla

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!