É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







13 de abr de 2012

O ABACAXI DE CADA DIA


Não sou prendada, não gosto de cozinhar, abomino passar roupas e quem quiser me fazer sair correndo basta falar de assuntos ligados a produtos de limpeza, preços do supermercado,  querer trocar receitinhas de doces e salgados. Não é comigo isso! O problema eu terceirizo: Divo na cozinha e Zezé na faxina e lavanderia. Pra quê mais?
Porém, sou humana e preciso me alimentar. Comprei um suco de soja sabor abacaxi. Dizem, isso faz bem à saúde. Adoro abacaxi, mas detesto soja.  Engoli uma vez, duas, depois deixei lá, meio esquecido na geladeira. Hoje, lembrei e resolvi olhar a data de validade. Meio cega, não consegui ver a data, mas li o seguinte: depois de aberto, consumir em até 3 dias. Por isso, despejei o suco na pia e joguei a embalagem no lixo. Fiquei arrependida, afinal o aroma de abacaxi pareceu delicioso. Voltei à geladeira. Pra combinar com a dita cuja, literalmente gelei. Divo adora abacaxi. Ontem, depois de rodar alguns supermercados, encontrou seu suco de abacaxi longa vida e o trouxe, como quem carrega um troféu. Esqueça o troféu abacaxi. Não o ofereceu, bebeu e apertou bem a tampinha, lembro ter visto isso de relance, depois o guardou na prateleira do alto da geladeira.
Adivinhe qual suco de abacaxi despejei na pia? Você tem duas alternativas. Se disse o suco de abacaxi do Divo, acertou. Pois é, não sou muito chegada aos assuntos do lar e, pra piorar, sou meio cega e totalmente desligada.
Divo chegou do trabalho e foi direto pra cozinha.  Fui rápida: - Amor, está um calorão! Quer uma cervejinha? Uma caipirinha? Chá? Refrigerante? Água? Ele só queria o suco de abacaxi. Procurou, procurou, procurou. E eu bem quietinha. – Diva, você bebeu o suco de abacaxi? – Bebi. – Todo??? – É, eu estava com vontade...
Está sem falar comigo até agora. Imagine se ele soubesse que despejei o suco dentro da pia? Ah, o lar... doce lar...

3 comentários:

Priscila disse...

kkkkkkkkkk vc me fez lembrar da miha mãe com meu pai kkkkkkkkkkkkkk igualzinho

Cláudia Cavalcanti disse...

Priscila,

Eu também penso nos meios pais, quando acontecem essas trapalhadas. Quem diria que eu, um dia, faria coisas tão parecidas com eles dois? kkkk
Obrigada, querida, pelo seu comentário.

Beijo

ganhar mais curtidas disse...

Muito bom o post, parabens!!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!