É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







9 de abr de 2012

RONCO? DURMA COM ESSE BARULHO!


O horário do almoço costuma ser divertido, ainda que seja segunda-feira.  Vim ao computador, espiar o blog, verificar os e-mails. Passei pelo Facebook.  Minha ideia inicial era apenas ler as publicações recentes e, rapidamente, voltar ao trabalho. Porém, essas propagandas não solicitadas, aquelas janelinhas que aparecem no mural do Facebook, deveriam conter os seguintes dizeres: “atenção, estas propagandas podem causar textos”.  Tudo começou quando vi a propaganda do aparelho anti-ronco.
As noites jamais foram as mesmas desde que Divo começou a roncar. Dizem  os parentes que ele roncava anteriormente, mas não lembro de ter ouvido o seu ronco até alguns meses atrás. Desde então, as noites têm sido embaladas pela roncadeira que parece a melodia do capeta. Tento conter meus piores instintos. Vã tentativa de adormecer em paz!
A princípio eu o chamava carinhosamente: - “querido, você está roncando, vire pra lá, meu amor”.  Ele resmungava qualquer coisa, também em tom carinhoso e pronto, voltávamos a dormir. Conforme o tempo foi passando, minhas noites se tornaram mal dormidas. A irritação pareceu vencer meu romantismo. – “Divo, vire pra lá, você está roncando!”.  Ele responde algo mais ou menos assim: - "Quê? Hã? Não tô roncando! Pô!".  De cutucões a reclamações, resolvi tomar uma providência. Fui à farmácia e comprei protetores de ouvidos, que coloco em minhas orelhas na hora de dormir. Moral da história: de manhã, o despertador toca e eu não o escuto. Perco a hora quase todos os dias.
E eis que li a propaganda do aparelho anti-ronco,  então resolvi clicar para saber o que era. A propaganda era um vírus que invadiu o meu computador.  Eu sei que não é recomendável clicar em links desconhecidos, principalmente aqueles com os dizeres “clique aqui”. Aliás, deveria ser: “clique aqui, sua trouxa!”. Tola que fui, ávida por soluções permanentes, arrumei um problema que precisava ser imediatamente solucionado. Uma hora, foi esse o tempo que o programa antivírus demorou para detectar o trojan e removê-lo da máquina. E eu, que já tinha começado o dia atrasada - afinal eu não escuto ronco, nem despertador - , precisei terminar correndo este texto para voltar ao trabalho. Melhor eu me acostumar a dormir com aquele barulho.  Se ele não roncasse, eu não estaria atrasada! Por que será que o amor não é surdo?


2 comentários:

Jeferson Cardoso disse...

Cláudia, realmente o amor não é surdo, é tolerante [sorrio]. Seu divo não precisa ficar roncando não, ele precisa procurar um otorrinolaringologista ou um outro especialista em distúrbios do sono. Muitos relacionamentos perdem qualidade por este tipo de problema. Muitas pessoas perdem qualidade de vida por estes problemas. Não espere que o ronco do divo os destrua. Procurem ajuda.
E eu que vim aqui com a intenção de agradecer seu comentário gracinha em meu blog, acabei me deliciando com sua crônica. Beijo e duplo obrigado!

Cláudia disse...

Jeferson,

Concordo com você, relacionamentos ficam abalados por conta do ronco, mas principalmente pela falta de preocupação com a saúde, com o bem estar de quem está ao lado. Ele se cuida, pode ter certeza disso, Divo é alguém muito querido, maravilhoso!
Obrigada pelo comentário, vindo de você é mais do que gratificante. Você escreve maravilhosamente bem, adoro seus textos!
Beijo!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!