É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







23 de mai de 2012

DELÍRIO FEBRIL


Após a vacina contra gripe, contraí a própria. Enfim, estou gripada, mas dizem que é reação da dita cuja: a tal vacina. Amanheci com o corpo dolorido, a garganta irritada, vontade de fazer nada. A cidade de São Paulo em pleno caos, devido à greve dos metroviários. O trânsito cruelmente travado. O povo sofre!
De pijama e pantufinhas preparei meu café da manhã, enquanto mimava meu novo filhote: Bono Latívio, o cãozinho. Com frio, enrolei-me no edredom e assisti ao telejornal da manhã. Somente meus olhinhos pra fora da coberta. Eu e Bono, um mundinho momentaneamente perfeito. Tudo lá fora pareceu alheio à nossa felicidade, ao nosso aconchego. Coisa boa que é viver, que delícia ter um refúgio quentinho e seguro (esta ideia eu dividi com meu cãozinho). Friozinho bom esse da febre!
Vacina contra gripe? Teria sido melhor pegar a própria em alguma madrugada, na balada, ou em um banho de chuva, descalça e desajuizada. É o que farei, para testar sua eficácia, essa vacina que me aguarde! Apanharei a garoa paulistana, sem levar capa de chuva ou casaco impermeável. Molharei meus pés, as meias. Tomarei sorvete a caminhar contra o vento gelado. E depois, se eu sequer espirrar, saberei que a injeção que tomei ontem não valeu a pena.  Será que valeu? Afinal essa moleza, essa preguiça viral me obrigou a cancelar os compromissos chatos deste dia inusitado.
Indisposta, despeço-me. Até o próximo texto, sem tantos delírios febris.

2 comentários:

Deborah Spadotto disse...

Pois é Diva, bem que eu te avisei, não acredito em vacina!! Na próxima, toma um sorvete que é mais gostoso e não tem efeito colateral! Rsrs Bj

Cláudia Cavalcanti disse...

Débora,

Bem-vinda ao Diva Latívia! Pode deixar, vacina daqui em diante só que vai tomar será o Bono, meu cãozinho! rsrsrs
Beijo!

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!