É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







8 de ago de 2012

DIA DOS PAIS


Dia dos pais, pra mim é complicada a data. Meu pai faleceu, meus avôs também.  Escreverei algo leve e breve, lá vai!

Há bons pais neste mundo, pais que cuidam de seus filhos em todos os sentidos, que não apenas são provedores, mas educadores, protetores, que formam com sua prole laços de doce afeto. Nem todos assim o são,  mas ao que parece o HOMEM mais e mais aprende que seu lugar é sim na cozinha, é sim trocando fraldas, é sim brincando sentado no chão, é sim perdendo a noite de sono ocasionalmente, tudo em prol de criaturinhas miudinhas, frágeis e que transformam completamente a vida de quem as recebe: filhos.
Pai participa do faz-de-conta dos filhos e volta a ser criança, cercado de  brinquedinhos que  representam personagens de desenhos animados e super-heróis. Volta a ser menino, em leituras por mundos encantados onde tudo é colorido e muito mais feliz. Pai, de verdade, pode não ter muito tempo, mas o pouco tempo que tem ao lado dos filhos é pura e simples eternidade, sorvido com gosto e vontade. Mais vale a qualidade do que a quantidade.
Pai que é pai se deixa levar pela magia da infância de seus filhos, pega carona na meninice de seus rebentos e redescobre o garotinho que habita dentro de si. Ser pai é uma verdadeira aventura.
O tempo passa, as crianças crescem, vão pra faculdade, vão viajar, se casam e trazem os netos. Ser avô é melhor do que ser pai. Avô é um pai mais experiente, paciente, que entende de assuntos que nem sempre são compreendidos pelo pai da gente. Avô sabe de tudo um pouco e tem muitas histórias pra contar. Avô é tão bom, que deveria ser eterno!
Que mais e mais homens, a cada dia, descubram a maravilhosa paternidade. Ser pai é uma das mais belas missões nesta vida: a missão de criar seres humanos. Parabéns a você, pai!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!