É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







13 de dez de 2012

FELIZ NATAL, FELIZ 2013!


Natal lembra infância, a casa com aroma de alimentos deliciosos preparados para a ceia, burburinho de gente feliz a conversar e rir, muitos presentes, muita saudade.  Esta época do ano eu considero difícil de enfrentar, porque minha viagem ao passado tem passagem só de ida, preciso voltar a pé todas as vezes que vejo uma árvore de Natal com luzes coloridas, que escuto as canções de Natal. Meus pais, meus avós e bisavós, meus tios, meus irmãos. Muitos partiram deste mundo, em direção ao infinito. Lembro de um Natal que deixou lembrança especial.  
Talvez, eu tivesse quatro, cinco anos de idade. No céu vi uma luz que se movia entre as estrelas. Talvez, fosse um avião, ou um satélite. Pra mim era o Papai Noel, com seu trenó iluminado.  Meu coração acelerou, eu pulava de contentamento! Noite Feliz! Quase todos os anos eu pedia o mesmo presente: uma nova boneca Susie. 
Minha mãe e minha avó me levavam às compras, que faziam de modo discreto, conseguiam me enganar direitinho. As lojas escolhidas, invariavelmente, eram a Sears e o Mappin, aqui na cidade de São Paulo. A loja Sears ficava localizada onde hoje funciona o Shopping Pátio Paulista, na Rua Treze de Maio. O Mappin ocupava a esquina da Praça Ramos de Azevedo com Rua Xavier de Toledo, no Centro da cidade.  Nenhuma dessas duas grandes lojas de departamentos sobreviveu ao passar das décadas.  Eu adorava ir à Sears. Havia no fundo da loja um setor destinado aos gulosos e esfomeados, ou seja, um setor feito sob medida pra mim!  Guloseimas irresistíveis, tais como amendoim e castanha de caju torrados na hora, eram pesadas e acondicionadas em saquinhos de papel branco. Havia também um chocolate branco, em formato de bichinhos, de sabor inesquecível. Balas azedinhas da Sönksen.  Tudo isso e mais um pedido especial: Papai Noel, traga pra mim a minha boneca. A foto sorrindo ao lado do bom velhinho é em preto e branco. Eu usava um lacinho de fita, vestidinho rodado e sapato branco de pulseirinha.  Zeca, meu irmão, ao meu lado, rostinho feliz e sapeca.  Esperar pelo Natal era o melhor da festa. 
O dia em que minha mãe buscava as caixas guardadas com todos os enfeites natalinos era um dia mágico. Montar a árvore, aquela confusão de bolinhas que quebravam, luzes do pisca-pisca que volta e meia não funcionavam. Risos, alegria, esperança. O grande dia, a mesa caprichosamente posta, todos reunidos para celebrar o nascimento de Jesus Cristo.  Anos mais tarde, vi o mesmo sorriso feliz, o mesmo brilho nos olhos verdes do meu filho. A magia do Natal que passei adiante, o doce encantamento da espera do Papai Noel.  Outros dias virão, a vida segue em frente, o tempo passa. Um dia, meus netos viverão o mesmo instante, feito uma brincadeira de roda infinita, um laço bonito que enfeita a vida.
Natal, pra mim, é saudade. Saudade de você, Mami, que fez dessas datas um momento inesquecível pra mim e meus irmãos. Saudade de você, Pai, Vó, Tia, Vô. Meus personagens reais, que me ensinaram a ser quem sou.  Celebrarei mais uma vez, escondendo em uma caixa bonita o meu coração quebradinho pela ausência de todos vocês. Celebrarei buscando no Céu estrelinhas muito brilhantes, que acenarão pra mim. Meus “Papais Noeis”, que tanta alegria me trouxeram ano após ano, lembranças que valem mais do que todo e qualquer presente que alguém possa comprar.

A você, leitor, leitora, deixo aqui o meu desejo de um Feliz Natal, com muito Amor, muita Paz. Que o ano de 2013 seja repleto de bons motivos pra você celebrar a Vida, com saúde, harmonia, prosperidade.
Diva Latívia sai agora de férias. Até a volta!

Um comentário:

Rita Rosas disse...

Como sempre maravilhoso ! Feliz Natal e um lindo 2013! Bjs

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!