É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







25 de mar de 2013

O GRANDE AMOR DE SUA VIDA


Um amor, outro, outro... Outro!Grandes amores?
Esse rodízio de homens e mulheres (esqueçam vacas e espetos) passa a impressão de que um grande amor não foi vivido até então, ou de que um grande amor foi vivido e fincou na alma, feito espinho encravado na pele, daqueles que inflamam e dão tétano.  Que dor!
A sede desesperadora para encontrar o grande amor da vida afasta o grande amor da vida. Explico: táxi ocupado roda e permanece ocupado. A melhor oportunidade para encontrar o grande amor da vida é permanecer sozinha, ou sozinho. Acha difícil?
O grande amor não se procura, nem se acha, ele é descoberto pouco a pouco e lado a lado. A parceria, a troca afetiva, o companheirismo revelam aos poucos o grande amor da vida de alguém. O grande amor nasce em meio ao cotidiano. Tudo o mais é estado de paixão, show pirotécnico belíssimo, com luzes, sons, coisa de fazer o coração saltar pela boca. E depois? Fim! É só varrer a sujeira e ir em frente. Acabou!
Quem encontra um grande amor, outro, outro e outro, depara-se com a solidão. O vazio após o término de um relacionamento breve causa imensa frustração. E lá vai novamente a criatura buscar seu grande amor em outros braços e abraços.
Meu texto anterior sobre o e-mail que uma moça enviou ao ex-namorado, com a ajuda desta autora, resultou em desapontamento. Ele não respondeu e ela insistiu. Por fim, soube que ele tinha encontrado outro “grande amor de sua vida”. Meu conselho foi que ela esperasse atenta, porém silente, seguisse aquele velho dizer a respeito da água mole em pedra dura: deixe estar, um dia ele haverá de voltar. 
O que eu penso a respeito desses amores rapidinhos? O grande amor da vida de alguém está do outro lado do espelho. Vá ao espelho e se olhe. Viu? Acorde! O grande amor de sua vida é VOCÊ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!