É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







13 de abr de 2013

SMACK! Hoje é o Dia do Beijo!

Hoje é o Dia do Beijo. Permitam-me contar-lhes como foi a minha experiência com esse acontecimento gostoso, que selou o inicio, ou a tentativa de início de meus relacionamentos.
O meu primeiro beijo aconteceu aos 15 anos de idade, aliás eu tinha quase 16 anos. Em um bailinho. Bailinhos eram as nossas festas de garagem, ou de salão de festas dos prédios de amigos, colegas de colégio, vizinhos. Nos bailinhos tocavam músicas estilo discoteca, às vezes músicas lentas. Justamente nas músicas lentas, ao estilo Bee Gees, algum garoto tirava alguma garota pra dançar. How deep is your love? Ocasião ideal para ficarem ali, na boa, agarradinhos.
Beijo não tinha nada a ver com essa moda atual do ficar. Beijar por beijar, beijar sem nem saber quem está beijando, nem pensar. A gente escolhia muito bem quem iria beijar, ou quem nos beijaria. Beijo era sinônimo de SIM: sim, eu quero ser sua namorada!
Meu primeiro beijo, eu demorei um ano para escolher com quem aconteceria. Um garoto que paquerei o ano inteirinho na escola. Paquerei, paquerei... Ele parecia ser desligado, ou então não estava a fim de mim, simples assim. No bailinho da escola, final do ano letivo, o danado tomou sei lá quantas cubas libres e me deu o melhor beijo que já ganhei em toda minha vida. Ainda lembro o sabor, juro! Depois disso, nos vimos umas duas, três vezes. Ele disse que precisava estudar, que não tinha tempo pra namorar. Espero que tenha feito isso, realmente. Não nos vimos mais. O segundo beijo que troquei eu já esqueci, mas lembro de alguns tantos, inclusive do beijo que mudou minha vida, afinal eu disse sim e depois me casei com ele.
Lembro do beijo de Divo Latívio, tão bom que decidi eternizar em prosa e versos. O tempo passou e eu continuei dizendo sim, apesar do mundo ter mudado tanto que, pra mim, se tornou irreconhecível. Beijo bom  tem jeitinho de conto de fadas, final feliz.
Hoje, Dia do Beijo. Pra celebrar, vale beijinho na testa, vale também beijo na face,  esses eu deixo pra cada um de vocês. A minha comemoração? Claro, vou beijar muito, afinal beijos foram feitos para colorir e enfeitar as nossas vidas. Desejo a todos vocês beijos que acelerem seus corações, que os façam sentir que estão mais vivos do que nunca! Bons beijos! Smack!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!