É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







17 de mai de 2013

O ÚLTIMO CAPÍTULO DA NOVELA SALVE JORGE


O dia amanheceu friozinho e chuvoso na cidade de São Paulo. Sexta-feira que convida a um final de dia em casa, enroladinha no abraço de alguém querido, ou sozinha, mas bem acompanhada da novela Salve Jorge, em seu último capítulo.
Sei que muita gente se recusa a assistir às telenovelas, não apreciam essas tramas e declaram que telenovela “emburrece” e não é arte. Discussão a respeito desse tema à parte, eu assisto às telenovelas sempre que encontro um tempinho. Difícil deparar-me alguém que não oculte sua espiadinha nas novelas, tem gente que age como fosse candidato à Academia Brasileira de Letras, cultíssimo e avesso à estória que rolou na Turquia. No salão da minha cabeleireira posso revelar esse meu prazer televisivo e descobrir o que aconteceu no capítulo de ontem, que não pude assistir. O povo gosta da novela e eu também!
Salve Jorge não é minha novela preferida, mas o tema da novela é excelente. Tantos jovens caem na armadilha de criminosos ligados ao tráfico humano! Todo alerta, toda denúncia salva vidas. Tenho a personagem que mais gosto na novela, interpretada pela atriz Giovanna Antonelli,  a delegada Helô, com quem me identifiquei, quem me conhece sabe o porquê. Dizem que, parece, copiaram meu jeito, meu estilo e criaram a Helô. Acho divertido e, lá no fundo, me identifiquei com a tal delegada e seu jeito firme e desajeitado, tudo ao mesmo tempo.
Hoje a noite friazinha paulistana promete vinho, queijo e Salve Jorge. A novela imita a vida, a arte imita a vida e eu, com uma tacinha de vinho e uma mantinha de lã não perderei esse último capítulo por nada. Salve Jorge!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!