É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







20 de mai de 2014

AMOR, MAR, AMAR

Mergulhou no mar, sem se importar com o dia friozinho e nublado. Mergulhou e segurou a respiração até sentir que seus pulmões imploravam oxigênio. Emergiu e provou o sabor do sal misturado às lágrimas. Deixou que todos seus pensamentos fossem levados pelas ondas agitadas, um frenesi que denunciava temporal em alto mar.
Se pudesse, nadaria até o horizonte, se perderia naquela linha sem fim. Deu algumas braçadas e uma gota de lucidez a deteve, poderia afogar-se. Com dificuldade voltou à areia e deitou-se, sem se importar com os grãos fininhos a pinicar a pele. 
Admirou o céu, cinza com a tonalidade de final de outono. Sentiu frio, observou suas mãos. Os dedos enrugados de tanta água, as unhas arroxeadas. Melhor voltar! Caminhou suja de areia, despenteada, os cabelos a escorrer água salgada. Chegou em casa e tentou despistar a ideia anterior: vontade de enterrar seu coração no fundo do oceano. Amor, o amor a fez mudar de planos.
Adormeceu entre lembranças e esperança. Amanheceu ao anoitecer, com a alma renovada, a cabeça mais leve, os pensamentos ensolarados. Decidiu viver e amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!