É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







16 de mai de 2014

MOMENTO BUCÓLICO

Caminhar é uma terapia eficaz. Espanta o mau humor, deixa o corpo em boa forma e ajuda muito a pensar. E lá fui eu me exercitar, jogar o mau humor no lixo e pensar. Pensei em mim, afinal sou a primeira pessoa do meu mundo singular. Depois, pensei em você e em nós. Então, pensei neles todos. Tramei um novo texto enquanto queimava calorias.
Equação difícil de solucionar, contas e contos, cálculos inexatos, rabiscos feitos no ar. Personagens reais e fictícios povoaram meus passos apressados, um a um. Eu sei, falei sozinha, fui flagrada por gente vestida com roupa de academia, gente esquisita, suada, carrancuda. Vontade de gritar: - Tá olhando o quê? Eu não sou doida, apenas sou escritora!
Sentei-me à sombra de uma árvore, tentativa bucólica de capturar encantamento ao meu redor. Estava tão cansada que não reparei no formigueiro. Por sorte eu as vi, miudinhas formigas a carregar folhas que pareciam gigantescas. Pulei como quem comemorava um gol de placa. Consegui me livrar de algumas, outras tantas devoraram meu tornozelo. Desisti do parque, completei apenas três voltas. Não é tão pouco, meus pés estavam tão torturados quanto meu cérebro giratório.
Ruim da cabeça, ruim do pé. Que situação complicada, de ponta a ponta, do meu norte ao meu sul. E tudo o que eu queria era me exercitar, jogar o mau humor no lixo e pensar. Pensei, ainda bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!