É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







8 de mai de 2014

PARABÉNS, MAMÃES!

Nós as chamamos assim: Mãe, mamãe, mãezinha, mainha, mami, mamis. Ela representa o nosso primeiro beijo, o primeiro sorriso, primeiro colo. A voz que entoou a primeira canção, o abraço seguro que acalentou nosso sono, acalmou nosso choro, afastou nossos medos, as mãos delicadas que curaram nossas feridas.
Aquela que nos ensinou as primeiras palavras, que afastou os perigos, que amparou nossos primeiros passos. Mãe que passou longas noites a cuidar de nossas febres, que alimentou nossas bocas, que deu bronca, insistiu para que estudássemos. Mãe que torceu pelo nosso sucesso e não mediu esforços para que realizássemos os nossos sonhos.
Para elas, as mães, sempre seremos crianças. São fadas doadoras de afeto interminável, estão sempre prontas para oferecer a própria vida em troca do bem estar de seus filhos. Mãe, sinônimo de devoção. Mãe, amor infinito.
Mães são eternas, ainda que a vida diga que não.

Parabéns a vocês, mamães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!