É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







25 de jun de 2014

A MULHER INVISÍVEL

Era cedo quando o marido passou por ela, carrancudo e apressado, estava de saída para o trabalho. Fez festinha pro cachorro e foi da cozinha para a sala. Passou pertinho sem se despedir dela, que ainda tinha os olhos inchados da noite mal dormida.
A xícara de café esquecida, a esfriar sobre a mesa. O noticiário ainda não lido na página da internet. Estava de cara lavada, cabelos presos em um coque displicente, um visual que espelhava a sua alma. Seu olhar o seguiu discretamente.
Assim que escutou o barulho da porta da entrada fechar, o som da chave a girar na fechadura, ela concluiu: - Eu sou a mulher invisível!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!