É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







10 de jun de 2014

BEIJOS COM SABOR DE CARAMBOLA

Quando ele se aproximou de seu rosto, no quintal da casa e sob o pé de carambola, ela fechou os olhinhos muito negros e sentiu a respiração acelerada do garoto. Quantos anos eles tinham? Buscou em suas lembranças as datas, o tempo havia passado tanto que concluiu que isso não tinha importância. 
Eram duas crianças. Ele, um menino com os cabelos desalinhados, muito magro e sua pele queimada de sol. Ela, com aparelho nos dentes, sardas na face e laço de fita nos cabelos. O primeiro beijo tão apressado, o pedido de namoro. Ele, seu primeiro namorado. Depois a vida correu em sentidos opostos, a mudança de cidade, o fim da adolescência, o vestibular de medicina, não mais se encontraram. Ele se casou, ela morou na Europa, perderam o contato.
Voltou a fazer as contas, talvez quarenta anos, esse o tempo que havia passado desde aquela sensação de medo e delícia, tudo junto e ao mesmo tempo. O papel que embrulhou o primeiro presente que ganhou estava amarelado pelo tempo. Uma recordação dentro de uma caixa.
Aos cinquenta anos de idade visitou sua cidade natal. Buscou amigos de infância e soube que ele era avô, um senhor calvo, gordinho, dono de uma concessionária de veículos. Arriscou ir à loja. O tempo modifica tudo, mas na primeira troca de olhares se reconheceram, eram duas crianças outra vez. Um beijo longo, sem pressa e sem promessas. Voltaram a ser meninos. Amor passado, amor presente. Primeiro namorado, beijos com sabor de carambola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!