É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







19 de jun de 2014

É DIFÍCIL SER DIFERENTE!

Despertei às 06h30, abri os olhos e notei que o dia já estava claro. Bocejei e estiquei meu corpo, um alongamento gostoso que batizaram "espreguiçar". Espreguicei. Todos os dias acordo nesse mesmo horário e, curiosamente, não preciso ser chamada pelo som agudo do despertador.
Tratei de apressar-me, fui ao banheiro, depois rumei para a cozinha. Preparei o café, busquei o bolo de fubá que eu havia preparado na véspera. Sentei-me à mesa e liguei o notebook. Entre um bocadinho de bolo e outro, um gole de café e outro, descobri que hoje é feriado de Corpus Christi. Foi então que compreendi o silêncio na cidade de São Paulo, a sensação de calmaria proveniente da rua, geralmente movimentada, onde resido.
Acordar cedo em pleno feriado, que sina a minha! Não me recordo quando dormi até tarde, deve fazer mais de cinco anos isso. Dentro da minha cabeça tem um cuco maluco que me chama pontualmente às 06h30. Cientistas devem ter alguma explicação pra isso. Pode ser feriado, final de semana, dia frio, ou ensolarado. Enquanto  quase todos dormem até às nove, ou dez da manhã, eu perambulo pela casa, cuido de muitos afazeres. Em compensação, meu expediente termina, no máximo, às onze da noite. Aí, mais uma vez, enquanto a maioria das pessoas se diverte, assiste à TV, ou lê um livro, eu durmo profundamente.
Difícil ser diferente,  mas há um ponto positivo nisso tudo: a maioria dos textos que produzi foi escrita antes das oito horas da manhã. Textos fresquinhos, quentinhos, um pãozinho saboroso que alimenta os sentidos de meus leitores.

Aos que já despertaram desejo bom dia. Aos dorminhocos desejo bom sono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!