É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







7 de jun de 2014

UM TEXTO NADA INSPIRADO

O texto do final de semana entalou em minhas ideias, de um jeito tão justo e sob um sufoco tão grande que logo deduzi: ela foi embora. A inspiração gosta de brincar de esconde-esconde, pega-pega, duro ou mole. Na brincadeira de mocinho e bandido ela já foi o bandido várias vezes.
Perdi as contas, não sei quantas vezes fui por ela assaltada no meio da noite, em locais públicos movimentados, em situações socialmente inaceitáveis. Quantas vezes precisei de socorro urgente, uma caneta qualquer, um pedaço miúdo de qualquer papel. Cheguei a fazer de lápis batons, lápis de olhos. Justamente agora, sábado, aqui preparada e feliz com meu café com leite a esfriar, minha convidada não apareceu.
Talvez, a inspiração esteja adormecida, esteja de ressaca, ou bem acompanhada e dormindo de conchinha com seu amor. E eu, caro leitor, deixo aqui este breve texto de sábado, sem a inspiração, mas com as palavras que fluem facilmente na ponta dos meus dedos. Um texto solo, nada inspirado.

2 comentários:

Anônimo disse...

dona diva a inspiração se cansou de seus textos horriveis ainda bem.

Cláudia Cavalcanti disse...

É pra rir, certo? Só pode ser pra rir. Obrigada pelo comentário, Anônimo.Por gentileza, leia mais. Quem muito lê aprende a acentuar as frases corretamente.

Cláudia

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!