É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







25 de jul de 2014

SONHO DE PASSARELA

Na ponta dos pés ela se aproximou do espelho do banheiro. Seus olhos brilharam, tocou seu reflexo com a ponta dos dedos. Subiu na cadeira e alcançou o estojo de cor dourada que estava sobre a prateleira, abriu-o e tirou de dentro vários objetos, espalhou tudo na pia.
Um tubo de cor preta foi a sua primeira escolha, passou ao redor dos olhos a tinta escura. Piscou os olhos diversas vezes a se admirar. Um pincel maior que seu nariz espalhou um pó de cor rosada nas maçãs do rosto. Ultrapassou os contornos dos lábios em tom carmim. Nos cabelos prendeu um coque desarrumado.
Passos ligeiros, foi ao quarto e se enfiou em um vestido vermelho, que escondeu seus pés. Calçou um par de sapatos de salto alto maior que seu número. O colar de contas negras alcançava seus joelhos e a echarpe azul de bolinhas amarelas teimava em cair de seus ombros. 
Ao som de Madonna ( Vogue), segurou a barra do vestido, a passadeira do corredor era a sua passarela. Deu uma voltinha desajeitada e seus pés miúdos a conduziram até a plateia sentada na sala de casa: pais, tios e avós. Flashes das câmeras dos celulares, aplausos, risos consanguíneos: sonho de crescer top model.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!