É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







27 de dez de 2015

2016, ano novo: vamos curtir o pôr do sol...


Ano novo. Outro ano. A maioria das pessoas diz a mesma coisa: 2015 passou muito depressa e o ano foi difícil para quem dá um duro danado todos os dias, a vida inteira, e agora se vê desempregado, ou com receio de perder o emprego. Ano que foi ruim para quem tem uma empresa e o negócio depende do bom andamento da economia do país. Está difícil para quem sempre pagou as contas em dia e é honesto. É revoltante tudo isso, para quem nunca sonegou impostos. Porém, é ano novo e, um dia depois do outro, a gente não desiste de trabalhar, de tentar honrar nossos compromissos. 
Evito falar aqui de política, mas é vergonhoso, humilhante dedicar a vida inteira a uma profissão,  estudar sempre, lutar pra valer para ter um teto, comida na mesa, educar os filhos com princípios morais que são opostos à imoralidade que assola o meio político de nosso Brasil e agora não saber o que vai acontecer amanhã, porque o nosso amanhã foi parar nos bolsos de gente que sequer gente é: são monstros! Monstros que colocaram em risco todo o nosso trabalho decente da vida toda. Monstros que colocaram em risco o futuro de nossa família. 
Não me importa em quem você votou, aliás, talvez você nem seja brasileiro, brasileira. O que me importa muito é que, apesar dessa falta de vergonha dessa gente indigna de ser cidadã brasileira, nós faremos TUDO para reerguermos o nosso país. A começar por uma bela faxina nesses meandros políticos. E poderemos, um dia, acreditar que o nosso ano será novo, um ano tranquilo, sem medo de perdermos o emprego e sabermos que não faltará em nossas mesas o pão de cada dia.
Mesmo assim, eu lhes desejo feliz ano novo. 2016 não será fácil para quem vive neste país - está fácil apenas para quem depenou o país - mas nessa adversidade nos voltaremos mais para as coisas simples e belas, por exemplo: o pôr do sol, algo que ainda não foi roubado, afinal é difícil de carregar.

Cláudia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!