É proibida a reprodução não autorizada dos textos deste blog, de acordo com a Lei nº9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que regula os direitos autorais.

Apresentação

Este blog nasceu no blog Janela das Loucas, onde assinava "Diva Latívia". Ali permaneci durante muito tempo, como autora principal das crônicas do blog. Redescobri que escrever é vital pra mim, guiada e editada por Abílio Manoel, cantor, compositor, cineasta e meu querido amigo. O Janela das Loucas não existe mais, Abílio foi embora pro Céu. Escrevo porque tenho esse dom divino, mas devo ao Abílio este blog, devo ao Abílio a saudade que me acompanha diariamente. Fiz e faço deste blog uma homenagem a aquele que se tornou meu irmão, de alma e coração. Aqui o tema é variado: cotidiano, relacionamentos e comportamento, em prosa e versos.







25 de out de 2016

200 MIL ACESSOS


Hoje é dia de festa! O blog Diva Latívia acaba de alcançar 200 mil acessos.
Aqui deixo o meu agradecimento a cada um que pousa seu olhar sobre meus textos. A sua participação, seu comentário, sua presença aqui diariamente me inspira a escrever. Deixo meu agradecimento especial a você, Abílio Manoel, meu saudoso amigo.
Diva que brilha, que nasceu diva. Minha Diva Latívia!

Um grande abraço da autora,

Cláudia

2 comentários:

Anônimo disse...

Antes de mais... Parabéns pelo número alcançado. Cheguei ao seu blog pela indicação de uma querida amiga sua (...). Depois de uma pequena revisão sobre temas e contos dispersos, que achei interessantes, admirei o seu formato, (disposição e estilo do português, suave, leve e muito agradável de se ler). Penso que derivado a sua criatividade, deveria ir mais fundo (opinião pessoal).. Propor a si mesmo um romance, história verídica, algo que os seus leitores gostariam de ter (livro físico) e quem sabe partilhar a sua qualidade como futura autora.

“Ser autor hoje em dia é antes de mais um ato de coragem, força e determinação, por um mundo complexo, contraditório e verdadeiro demais, para quem quer levar a viajar pelo mundo da realidade e fantasia, pessoas apaixonadas pela leitura. O sonho de quem escreve, está para além do que se pensa existir, por vezes muito limitado pela inteligência, mas livre, num imaginário longínquo,. como que um horizonte, onde o Sol não se deita, mas vive eternamente brilhando a cada momento." – ferochhas

Cláudia Cavalcanti disse...

Olá!

Agradeço muito o seu comentário.
Por que ainda não publiquei um livro físico? Porque as editoras que contatei, todas elas, não tiveram interesse no que ofereci. Aliás, as poucas editoras que se interessaram, fizeram propostas indecorosas, as quais envolviam eu pagar um valor determinado para que elas imprimissem exemplares do meu livro e a mim restaria o trabalho de divulgação e distribuição desses livros, feitos sob demanda, ou não.
Ontem estive em uma das maiores livrarias do nosso país. Caminhei pelos corredores, sentindo o aroma delicioso dos livros. Busquei novidades, novos autores, algo que me inspirasse. Não encontrei. As editoras investem no cavalo que ganhou o último páreo, vez ou outra no azarão. Sou o azarão, provavelmente, afinal fui dispensada diversas vezes.
Se ainda tentarei publicar algo? Provavelmente, não. Não há espaço onde moro para guardar pilhas de livros encalhados sob a cama, dentro de armários, ou no porta-malas do carro.
Por isso, o que escrevo está aqui. Você chegou até aqui. Muita gente passa por aqui. E eu escrevo, esse ato de escrever, em si, é muito agradável.
Claro, gostaria de também ter meu livro em uma daquelas prateleiras da grande livraria. Mas, são anos e anos de vãs tentativas de publicar alguma coisa dessa forma, sem ser assaltada por algum espertalhão. Não aconteceu, simples assim.

Amiga, ou amigo de uma amiga querida minha. Estou curiosa, quem é você?

Um abraço,

Cláudia

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!